11 de abr de 2010

- Rm 16.19 diz

"Comprazo-me pois em vós, e quero que sejais sábios no bem, mas inocentes pro mal."
      Sinceramente, não nasci pra agradar todo mundo. Nem Jesus conseguiu isso, e se conseguisse, não teria morrido por nossos pecados, pois não teria sido crucificado porque não teriam-o acusado! E se eu conseguisse essa missão impossível proeza, com certeza já teria sido arrebatada. 
      Mas o que quero falar hoje é que eu não quero fazer as coisas erradas que meus amigos fazem só porque são meus amigos. Se eles relamente forem, vão entender meu não, e se a amizade for verdadeiramente de Deus, nenhum amigo meu me tentará a pecar. Ultimamente tenho ouvido as derivadas de pureza com muito mais frequência. Também, pudera! Eu não tinha orkut até dias passados, porque não queria mentir que tinha 18, sendo que tenho apenas 17. Eu não fico, não bebo, não fumo, não mato aula, não colo, não faço um monte de coisa que gente ignorante que não conhece a Deus faz. E quer saber? Não me sinto mal por isso, e tô pouco me lixando pro que pensam de mim. Porque, meu alvo é Cristo!

      Quando me chamam de pura, purinha, santinha, freirinha eu me sinto lisonjeada. Porque significa que tô conseguindo fazer a diferença sendo diferente. Parece redundante, mas não. Muitas pessoas são diferentes e não fazem diferença nenhuma. Eu não. Já que é pra ser louca, bobona, me vestir estranhamente, que seja pra/por Cristo! Se é pra ser notada, que eu já faça o nome de Jesus ser percebido através de mim. 
      Mas tá! Quando me perguntam se nunca quis experiemntar essas coisas que não faço, eu digo que não, e cito esse versículo do começo o post, que é um versículo SUPERimportante pra justificar nossa estranheza escolha de vida. E às vezes ouço até um amém lá na galera. A Palavra nunca volta vazia, alguma dúvida?
     Que a nossa geração se levante como bando de malucos se for preciso, mas não deixe o amor de Deus sem chegar à alguma vida. Eu quero ser totalmente radical pras coisas de Deus e não perder tempo por medo ou vergonha. Vamos tocar as vidas pra Jesus começando pelas atitudes. Purinhos, santinhos sempre aparecem, mas não são eles que vão evitar que levemos e espalhemos a Palavra pro mundo.
      É preciso muito mais do que um apelido pra derrubar um Filho de Deus. 

Quem aqui quer ser radical? :D

7 respostas:

LucasAlex disse...

Acho q eu precisava ler esse texto! sabe... Tem duas coisas q eu acho q a gente tem q lutar: a pressão pra fazer oq nossos amigos fazem, e achar q ta otimo ser mais santo q os amigos, msm sabendo q apesar disso ainda nao estamos no padrao de Deus! Temos q ser, como vc disse, radicais! Nao basta sermos os melhores da segunda divisão!
ótimo texto!Deus te abençoe!
Bjãooo

Aline disse...

aah Mandy eu ameeeei esse post meeoo
é muito legau ver sua luta constante pela santidade
legau saber q vc está plantando salvação
^^
é isso dai mesmo!
o mundo axa q é a igreja q pressiona
mas o mundo preciona mil vezes mais
temos q resistir a isso
inconformadas forever!!

Alessandra disse...

Que coisa linda este blog,e cheio de personalidade!Muito bacana mesmo,obrigada por me visitar,já estou lhe seguindo!

Valéria Gomes disse...

Também não ligo, quando sou rotulada de pudica, careta, crente, beata, etc. Sei que quando despertarem, quererão experimentar de tudo que alimenta o espírito.
Lindo post! Continue sempre assim!

Beijos!!!

Thailor disse...

Olá, Mandy!

É isso aí! Tocar as vidas por meio de atitudes e não perder mais tempo!

Sabe, antes achava que estava meio sozinho com minhas ideias e pensamentos sobre o que é ser um cristão de verdade, mas daí conheci pessoas como você... e como isso tem me encorajado! xD
Não que isso queira dizer que somos "supercrentes", mas diz respeito a buscar, de fato, as coisas do alto, sobre enfrentar dia a dia o sistema e alcançar a vitória que já possuímos em Jesus...

Que o Senhor levante mais radicais na nossa geração, pessoas que queiram mais que apenas viver, pois afinal de contas, viver em/com Cristo é perder a própria vida!

Beijooo!

Cíntia Mara disse...

Você tá certa, flor... Não vale a pena fazer as coisas só porque o mundo acha que é certo.
Quando o orkut foi lançado, em 2004, eu tinha quase 18 anos. Também esperei pra não mentir. Fiquei feliz de ver que você também fez isso, porque, tirando eu e uma amiga que é alguns meses mais nova, não conheço mais ninguém que tenha tido esse cuidado.

Eu estou longe de ser perfeita e tenho muito o que mudar... Mas também sou considerada certinha demais ou radical demais. Isso é bom! Desagradamos ao mundo para agradar a Deus.

Beijos

LuanaGuimarães disse...

dói tanto ouvir a 'zuação' da galera e outras coisas mais ...
só que sabemos que teremos o galardão no final das contas ...
atitudes valem mais que millllllll
palavrassssss ...
se é pra fazer a diferença, que seja por inteiroo.

bjo flor !
sou radical \o.
paoskpoakspo