31 de dez de 2010

2010 está no fim,

   passei por muitas situações bem legais com Ele dignas de um post por aqui desde outubro, mas a correria com o fim do semestre e depois a correria de assistir todos os filmes que não vi durante o ano, andar de bicicleta, voltar a tocar teclado, dormir o máximo possível e comer como uma orca nessas férias, me impediram de escrever e postar. ME PERDOEM, SE PUDEREM! hahaha! 
 ---------------------------------------------------------------------------------------------*-
   bom, mas como 2011 está chegando percebi a urgência em escrever algumas coisas que Deus tem compartilhado comigo. lembra, no começo do ano quando escrevi sobre tempo de crescer? então, quero concluir falando sobre... a chácara do meu pai
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOPA! quê?
então, meu pai comprou uma chácara esse ano... digamos que é um pedacinho de terra onde ele planta o que quer! eu amo ir lá, porque toda vez que vou Deus fala comigo! não sei porquê sei sim isso acontece! a chácara é um sonho antigo dele, e desde o começo ele cuida de tudo com tanto apreço, que a gente se enche de amor também. e é muito legal ver como, quando a gente anda por ela e eu só vejo mato, ele vê cada planta, cada pé-de-não-sei-o-quê de uma forma especial... como se ele fosse o criador... porque ele é.  
e falando das plantas, no começo, quando tudo tava pequenininho, quando era tudo mudinha, ele falava: olha amanda, aqui tem milho, aqui feijão, aqui fruta-do-conde, aqui jabuticaba (chácara sem jabuticabeira não é chácara!), aqui tomate, aqui alface, aqui amora, aqui pitanga, aqui, aqui, aqui... hoje, já tem pé de milho do dobro do meu tamanho, a jabuticabeira tá grandona,  tem coisas que não vingaram apesar do grande cuidado do meu pai: a fruta-do-conde não deu certo, a maçã não deu certo e tem coisas que precisaram de adubo pra dar certo. conosco não seria assim? nosso Criador nos vê como plantas e cuida de todas as nossas necessidades, mas às vezes, em algumas áreas, a gente não cresce de jeito nenhum, apesar de todo Seu esforço! e aí Ele entra com o adubo, que não parece legal, porque é dejeito vegetal, mas que pode fazer toda diferença! o adubo que Ele usa em nossas vidas às vezes é dolorido, às vezes vem com um tempo de vale, mas sabe o que eu aprendi? 
 - as árvores não crescem no topo dos montes, mas nos vales entre eles!
esse ano foi especial por causa disso. passei por muitas situações difíceis, tive que lidar com separações, com reprovações, mas aprendi coisas valiosas em cada uma delas, que trouxeram MUITO crescimento! hoje sou mais madura, mais aprendida e mais decidida do que no começo do ano. 

e ano que vem, bom, está aí batendo na porta já! então, 
FELIZ ANO NOVO PRA TODOS VOCÊS!
beijão, Amanda Frois.